Poema: Céu

Alguns dizem que é o fim,
Que o trem para junto com a respiração,
Que todos os choros, todas as canções,
Sempre foram em vão,

Aquele ônibus que você perdeu,
O dia em que riu até sua barriga doer,
Toda a sua humanidade misturada com o que é celestial,
Caem por terra, como um dia caiu o véu?

Tudo o que você fez,
Tudo o que deixou de fazer,
Não passam de besteiras,
Que todos ainda irão esquecer,

Para que viver então?
Se a gente nasce para morrer,
O que será que em toda essa existência,
As estrelas querem nos dizer?

Tudo o que me resta agora é tirar o caos para dançar,
Transformar minhas dores em poesias,
Que talvez ninguém lerá um dia,

Ninguém irá me conhecer,
Tudo o que sou só durará até o meu morrer,

Aposto disso,
Tenho a promessa,
Que depois do fim,
Ainda haverá outra vida para se viver.

SARA GUSELLA

Ano 17

image

Semana passada foi meu aniversário e acabou que, com a correria, não deu tempo de postar nada aqui. Então quero compartilhar agora dois poemas pequenininhos que escrevi. Espero que gostem!

“Aniversário é um ano novo particular,
Se troca de roupa,
tanto da alma quanto do corpo,
para comemorar,
O décimo sétimo recomeço,
De vários que a vida dá.”

ANO 17
Estou mudando a minha visão do mundo,
Somando meus recomeços,
Crescendo a medida que o tempo passa,
Vivendo a vida do avesso,

Estou determinada a acreditar,
Deixar a luz entrar mais uma vez,
Permitir o tempo de levar,
Tudo o que errei aos dezesseis.

Sopro as velas do bolo,
Colocando o medo no fundo do bolso,
Seja bem vindo ano 17,
Pela frente há uma vida que não se mede”.

Escrito Por: Sara Gusella

A Atriz

image

Entre os altos e baixos,
De suas emoções,
Descobriu em seu coração,
O dom pela atuação,

Suas inúmeras fases,
Tornaram-se inúmeros papéis,
Seus sentimentos reprimidos,
No palco foram distribuídos,

A atriz,
Ao trocar de roupa,
Também troca de alma,
Muda seu jeito de ser,

Não é mais a mesma,
É Marina,
É Juliana,
É quantas vidas puder viver,

Nunca aprisionada,
Livre como o vento,
Entre suas mil vidas,
Encontra seu acalento,

Ela chora como se fosse sua dor,
Se entrega como se fosse seu verdadeiro amor,
Se perde em suas personagens,
Tenso para si diferentes facetas da realidade,

A atriz,
É mais feliz que a maioria,
Pois vive mil vidas,
Em um só dia.

Texto Escrito por: Sara Gusella

Pessimismo

image

Coração pequeno,
Sentimentos demais,
A mente que mente,
A esperança se desfaz,

A alma que sonha,
Em um mundo tão cruel,
Mas que perde a esperança,
Com a primeira nuvem negra no céu,

Sonhos de mais,
Esperança de menos,
Por que vivo então?
Se às vezes acredito que é tudo em vão,

Deus se mostra tão presente,
Mas a mente custa a acreditar,
Mesmo com a esperança à sua frente,
Para atrás ela está a olhar,

Não quero ser mais assim,
Nem viver do mesmo jeito,
Quero mudar o conceito,
De ver o mundo e as pessoas,

Sonhar em demasia,
Crer sem “todavia”,
Aceitar tudo o que vier,
Deixar ir tudo o que for preciso,

Em mim o pessimismo não faz mais morada,
Pois tudo começa a mudar,
No instante em que eu acreditar.

Escrito por: Sara Gusella

Re(começar)

image

(Re)viver,
Mais uma vez,

Sentir o vento no rosto,
E o desconhecido a frente,
Ver a vida tomar,
Um rumo diferente.

(Re)ver a luz,
E por ela se deixar cegar,
Para encontrar a esperança,
Mesmo quando o medo chegar.

Transformar o erro,
Em uma oportunidade,
De fazer tudo diferente,
De ser feliz novamente.

Entender que a vida não acabou,
Que é só uma chance de recomeçar,
De concertar os erros,
E continuar a acreditar.

Mil sonhos no coração,
O desconhecido como amigo,
O mundo inteiro pela frente,
Deus como abrigo.

(Re)escrever a própria história,
(Re)aproveitar todas as oportunidades,
(Re)viver cada segundo,
(Re)encontrar o que ama de verdade.

 
                              •

POEMA ESCRITO POR: SARA GUSELLA

Fiquem com Deus!
Xoxo

Ansiedade

Depois de um tempo sumida, tendo uma mini crise criativa, voltei a escrever e tô de volta com o Blog!

Espero que gostem do Poema!
Fiquem com Deus! Xoxo

image

O aperto no peito,
O mundo inteiro no coração,
A respiração falhando,
Toda uma vida num só segundo.

O futuro que não chega,
A realidade que aprisiona,
Os planos que atormentam,
O coração de quem sonha.

A lua na janela,
Os sonhos no papel,
A insônia pelo corpo,
A noite que rasga o céu.

Só faz um minuto,
Mas parece uma eternidade,
O meu espírito que não se aquieta,
Com tamanha possibilidade.

Estica, rasga, atormenta,
A minha alma,
Que não se aguenta.

O tempo que passa,
A ansiedade que aos poucos se desfaz,
A vida que entra nos trilhos,
O coração que ganha a paz.

Cidade Grande

Ei pessoal!! Queria pedir desculpas pelo sumiço do Blog! A semana foi corrida, mas eu prometo que não vou sumir de novo! ❤
image

Cidade Grande,
Tão lotada,
De ruas e pessoas,
De sonhos e escolhas.

Metáfora de nós,
É a cidade,
Nos perdemos,
Em meio a tantas possibilidades.

Cada rua é confidente,
De ações e sonhos,
De cada ser vivente.

Sonhos esquecidos,
Histórias nunca contadas,
São pela cidade,
Para sempre guardadas.

Cada esquina é uma escolha,
Que pode mudar o nosso destino,
Cada avenida é uma possibilidade,
Que pode tornar o nosso sonho realidade.

A cidade tão lotada de vidas,
Ganha vida,
Quando em seu centro,
Um sonho se realiza.